Bótia-palhaço

Bótia-palhaço

Descrição

O Bótia-palhaço (ou Botia macracanthus) é um peixe cujo país de origem é a Indonésia. O nome pode não soar a nada muito familiar, mas na verdade no que toca a aquariofilia esta é uma das espécies mais populares por diversos motivos que falaremos na continuação.

Uma dessas características que queremos referir desde já é o facto do peixe emitir sons (sim, é verdade) em certas situações. Seja a comer, seja quando está agitado ou mesmo quando se reproduz, ele emite uns sons (nada de algo barulhento, mas bastante curioso para um peixe).

Outra característica, e menos boa para quem não o conhece, é que por vezes ele comporta-se de uma forma estranha. Não é raro vermos um bótia-palhaço de barriga para cima ou mesmo deitado no aquário, mas isso não quer dizer que ele esteja doente ou pior, morto. Ele é mesmo assim (o nome Palhaço assenta-lhe que nem uma luva).

Esta espécie prefere a vida em cardume. Apesar da sua timidez, vive perfeitamente bem com peixes de outras espécies. Também não tem qualquer tipo de comportamentos agressivos.

O bótia-palhaço pode alcançar até aos 40 cm, mas por norma grande parte da sua vida o seu tamanho ronda os 22 cm. O corpo alaranjado com riscas pretas verticais e ainda uns bigodes à frente tornam este peixe um animal ainda mais curioso. As fêmeas por norma são maiores que os machos.

Aquário

Apesar da média rondar os 22 cm em termos de tamanho, o facto de ele poder atingir os 40 cm faz com que tenhamos de o colocar num aquário de um bom tamanho. No mínimo, 250 litros é o necessário, mas o ideal é que seja um pouco maior que isso.

No aquário é necessário criar um ambiente com zonas pouco iluminadas e sítios onde ele se possa esconder. As plantas são a melhor forma disso, mas na presença desta espécie devem ser plantas mais resistentes que o normal, pois os bótia-palhaço não as vao deixar em paz.

Caso não vejamos este peixe muitas vezes, é porque existe demasiada iluminação no aquário e por isso prefere permanecer escondido. Baixando um pouco a iluminação incentivará a que ele passeie pelo aquário mais vezes. Preferem as manhãs e o final de tarde, alturas em que a luz natural está na intensidade ideal.

A verdade e como já deu para perceber, esta espécie é relativamente exigente no que toca às características do aquário, e não fica por aqui. A água deve estar sempre limpa, pelo que requer uma excelente filtragem.

A temperatura deve rondar os 25 a 30ºC, o pH deve rondar 5 a 8 e a dureza deve rondar uns 5 e os 12 dH.

Dieta

A alimentação nunca será um problema. É muito raro eles rejeitarem comida, a não ser que haja demasiada luz para eles se exporem. Se não for o caso, podemos administrar de tudo para peixes do género, desde flocos, ração, comida granulada, entre muitos mais.

Reprodução

Em relação a este tema não há muitas informações, pois esta espécie é sem dúvida das mais difíceis para reproduzir em aquário. Desconhece-se as características e o momento ideal para dar um empurrão na reprodução de bótia-palhaço.

Poucos o conseguem fazer, alguns mantêm em segredo como o fizeram, outros simplesmente dizem que aconteceu sem forçar qualquer tipo de ambiente. A verdade é que as duas razões mais fortes por ser tão difícil é, para além de não se conseguir distinguir machos de fêmeas, por norma em aquário nunca atingem a maturidade sexual.

Compártelo en tu red social:
Más en Animais - Peixes:
Aviso legal Contacto Google+ Facebook