Olho-de-fogo

Olho-de-fogo

Descrição

O olho-de-fogo é um peixe cujo habitat encontra-se nos rios da América do sul, optando pelas águas de corrente fraca. O Hemigrammus ocellifer obteve este nome pois “ocellifer” quer dizer mancha em forma de olhos, uma referência directa às manchas que dispõe na parte superior dos olhos.

Normalmente quando este peixe é adquirido os donos costumam colocá-los em aquários com iluminação adequada para que essas mesmas manchas reflictam na água, algo que muitos procuram no seu aquário (peixes com efeitos parecidos aos Neon).

Verde prateado, é a zona avermelhada que o distingue de todos os outros peixes, a base do seu nome e a atracção para a grande maioria das pessoas. Como também cresce até um máximo de 5 cm, é ideal para aquários mais pequenos. Os machos tendem a ser mais pequenos do que as fêmeas, mas também dispõem de cores mais fortes.

É um peixe muito pacífico, pelo que pode ser colocado em aquários com outras espécies de peixes. É um peixe activo e não se deve misturar com outros peixes mais agressivos, inclusive devido ao seu pequeno tamanho.

Se existirem plantas no aquário, é comum vermos os olhos-de-fogo de volta dessas plantas e inclusive alguns a mordê-las (não as comem directamente, mas passam lá com a sua boca).

Aquário

O olho-de-fogo aprecia os aquários de água doce e com um pH relativamente ácido. Falando nas características necessárias de um aquário com maior exactidão. Necessita de uma temperatura que ronda os 22 e os 29ºC, um pH que ronde os 5.5 e os 8 e ainda um dH que ronde os 5 e os 19 dH.

Apesar de não ser obrigatório, um aquário com vegetação é o ambiente ideal para os olhos-de-fogo. As zonas sombreadas são a área preferida do aquário. Também é possível criar mais zonas sombreadas através da colocação de plantas flutuantes.

Dieta

Sendo um peixe que pode comer qualquer coisa adequada para o seu tamanho, podemos administrar a mesma alimentação que administramos a muitos outros peixes do aquário comunitário.

Flocos, congelados, comida viva… ele não dirá que não a um bom petisco e o facto de não ser esquisito com a comida facilitará bastante a criação de uma alimentação variada.

Reprodução

Toda a produção dos olho-de-água é bastante simples: a fêmea liberta os ovos na água e o macho fertiliza-os. Horas depois os ovos chocam, e estes transformam-se na alimentação dos alevins nos próximos dias. Normalmente após esta altura já são capazes de nadar livremente.

No caso desta espécie, os peixes não são protectores e por vezes tendem a ignorar por completo as suas crias. De qualquer das formas, após os alevins consigam nadar, poderás fornecer alimentação específica para alevins de espécies ovíparas.

Toda a criação deve ser feita num aquário de maternidade, mas também é possível criar num aquário comunitário, com o risco de outras espécies de peixes poderem comer os ovos ou mesmo os alevins.

Compártelo en tu red social:
Más en Animais - Peixes:
Aviso legal Contacto Google+ Facebook