Tipos de aquários

Tipos de aquários

Para quem já tem peixes em casa é bastante simples adquirir um aquário e todos os acessórios necessários para o ter a trabalhar em casa, no entanto para quem é novo no mundo da aquariofilia não é assim tão fácil, pois muitos desconhecem todos os detalhes necessários.

O que faremos na continuação é falar um pouco sobre os aquários. Tipos, estrutura, utilidade de cada um dos aquários para que saiba exactamente qual o aquário certo para ti.

Tipos de aquários

Antes de mais é necessário conhecer a utilidade de cada tipo de aquário. Não, não nos referimos ao formato do aquário (redondo, quadrado…) nem em relação à água, mas sim à utilidade. Entre os aquários para peixes podemos encontrar os seguintes:

Aquários comunitários: Os mais comuns. Estes aquários servem para albergar vários peixes de espécies diferentes. Apesar de ser a opção mais popular, não é exactamente a mais fácil de conceber pois diferentes espécies dispõem de diferentes necessidades, para além de que algumas espécies podem não se dar bem com outras.

Aquários monoespécie: Estes são uma opção especialmente para os fãs de um espécie em especifico, pois estes aquários são para manter apenas uma espécie específica. Não são demasiado simples comparados com os comunitários devido ao leque de cores que variadíssimas espécies dispõe.

Aquários de maternidade: Ou de reprodução. Estes aquários têm a grande utilidade de servirem para permitir a reprodução de várias espécies. Seja por dificuldades na reprodução em aquários comunitários, seja por uma questão de controlo populacional, os aquários de maternidade permitem controlar toda esta fase, ao mesmo tempo que permite proporcionar todas as condições necessárias.

Formatos dos aquários

Hoje em dia podemos encontrar aquários de todos os feitos possíveis e imagináveis. Os aquários rectangulares e quadrados são os mais comuns, mas os redondos (em que estamos habituados a ver peixinhos-dourados) também têm o seu encanto decorativo e por isso muitos optam por estes, já que economicamente são muito mais fáceis de suportar.

Rectangular

Apesar da variedade existente, um aquário adequado para qualquer espécie deve ser sempre em forma de um rectângulo. Estes permitem uma manutenção bem mais fácil do que qualquer outro formato. A limpeza é muito mais fácil, o tratamento da água não é uma tarefa difícil nem necessariamente frequente, e é visivelmente mais elegante já que permite um maior contacto visual com todo o habitat.

Se o problema é o espaço que ocupam, existem aquários rectangulares muito pequenos (60x30 cm, por exemplo) que permitem ter 2 ou 3 peixes. Desta forma garantimos a qualidade de um aquário rectangular ao mesmo tempo que poupamos dinheiro, espaço e trabalho.

Redondo

Muitas pessoas optam por estes aquários para terem um ou dois peixes. Apesar de ser algo que decorativamente fica muito bem numa sala ou num escritório, um aquário redondo tem mais defeitos do que qualidade.

O que é certo é que um aquário redondo é bastante trabalhoso já que não só a água suja-se rapidamente como que esta torna-se pouco oxigenada muito rapidamente. Para além de tudo isto, é normalmente demasiado pequeno mesmo para um peixe ou dois.

Decoração de aquários

Em relação à decoração dos aquários, este é um aspecto que é bastante atractivo para muitos, já que é a decoração que dará carácter ao aquário em grande parte, e não necessariamente os peixes que lá habitam.

Os peixes necessitam de muito espaço, pelo que é importante não o encher de elementos decorativos. No entanto um aquário completamente vazio também não é bom, pois todos os peixes gostam de sítios onde se possam esconder.

Há alguns elementos que podem ser colocados nos aquários que têm um carácter decorativo, mas que também podem ter um carácter útil. Vejamos alguns exemplos:

Pedras

As pedras são o que constituem o solo do aquário. São importantes pois para além de simularem um pouco os habitats naturais dos peixes, também decorativamente ficam muito bem. As pedras que se podem utilizar dependem directamente do tipo de peixes que dispomos. Numa loja de animais te dirão exactamente quais as pedras que devem utilizar, mas lembra-te sempre que passá-las por água antes de colocares.

Madeira

Para além de ser resistente, permite criar zonas escondidas dentro do próprio aquário, algo bastante útil. Novamente tal como as pedras, deve ser adquirida numa loja de animais em que seja indicado se as espécies que temos / queremos se dão bem.

Plantas

As plantas para além de terem um aspecto decorativo bastante bonito, transformando um aquário num verdadeiro jardim, estas também têm várias utilidades, desde fornecerem oxigénio a serem um ninho para a desova, como esconderijo para peixes, etc.

Estas plantas também devem ser tratadas de forma a crescerem saudáveis. Não se deve exagerar na quantidade de plantas, e não devem haver folhas mortas. Para além de tudo isto, é preferível ter muitas plantas do mesmo tipo do que poucas plantas de vários tipos.

Compártelo en tu red social:
Más en Animais - Peixes:
Aviso legal Contacto Google+ Facebook